The sun, the moon, the truth..
“Eu não sei se você já se sentiu assim. Querendo dormir por mil anos. Ou simplesmente não existir. Ou apenas não estar ciente de sua existência. Ou algo parecido. Eu acho que querer algo assim é muito mórbido, mas eu acabo tendo esse tipo de desejo quando estou mal. É por isso que estou tentando não pensar. Eu só quero que tudo pare de rodar.”
“Se no inicio a intenção era amar. Por que quando conquistou resolveu se afastar?”
Dois tons de amor. 

“Um dia um cara me disse:
- Mulheres são como bonecas. Você pode bagunçar o cabelo delas, jogar elas no canto, pisar em cima delas e trocar por outra.”
E eu dei apenas um sorriso irônico e respondi:
- Pois é, só que homem de verdade, não brinca de boneca.”
Chorão.    

“Voltei pra cama e abracei o travesseiro. E continuei pensando em como tudo era bom. Em como tudo era pra ser bom. Aí veio uma lágrima. E outra, outra, outra. Inevitável.”
Clarissa Corrêa.   

“Uma mente agitada faz um travesseiro inquieto.”
Charlotte Brontë. 


“Não quero me desligar do que está me fazendo sorrir e, por vezes, querer chutar tudo pra bem longe. Não posso deixar você de lado, não posso fingir que não há nada. Que você nada é. E que você não mudou, de alguma forma, meu jeito de acordar.”
Clarissa Corrêa. 

“Para alguns, noventa e nove nunca será cem. As vezes o estar completo é apenas um ponto de vista. Quem poderá dizer que noventa e nove não seria um número inteiro?”
Dons tons de amor. 

“Não canso de dizer que o amor que eu sinto por você é diferente. Diferente de tudo, pode se ver a diferença em mim. Você coloca um certo brilho em meu olhar.”
Dois tons de amor. 

“A pior ofensa que você pode fazer a uma pessoa insegura é gostar dela.”
Tati Bernardi.    

“Me desculpe eu ser perfeito apenas em seus sonhos, é que eu não sei interpretar papel de príncipe encantado.”
O menino Charlie. 

“Desculpa, é que nem eu mesmo gosto muito de mim. Fico meio assustado quando alguém me diz que consegue isso.”
Gabito Nunes.   

“Ouvir em silêncio era meu modo de conviver em sociedade.”
Quem É Você, Alasca? 

“- Tá doendo.
- Quer remédio?
- Não, abraço.”
Geovanne Vasques.  


“Por favor, não vai embora. Ninguém nunca ficou comigo por muito tempo antes. Eu só me lembro de coisas boas que aconteceram com a gente. Quando eu olho para você, estou em casa, eu me sinto em casa. Por favor, eu não quero que vá embora. Eu não quero esquecer.”
Procurando Nemo. 

THEME